.... E ir onde o vento for





''Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu amei-a e por vezes ela também me amou. 
Em noites como esta tive-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito. 

(...)

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós dois, os de então, já não somos os mesmos. 
Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei.
Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido. 

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos. 
Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.
É tão curto o amor, tão longo o esquecimento. ''

Faço de tuas palavras as minhas, meu caro Neruda. 

[...]

Cadê o amor que um dia fez tumulto
No meu coração?
Cadê minha bailarina?
Aqui não está, nem do lado de lá
Talvez se eu ir por dentro encontre..
Cadê o encanto que sentia ao olhar p'ra Lua?

(...)

Joguei meu piano fora
Pois sem ti ele não passava
De paria.
Joguei meus poemas fora
Depois de tentar te encontrar
Em outros cantos..

E no final
Você estava sempre dentro.
Dentro de mim
E lá é teu lugar

Seu tu existe em mim,
Apenas eu sentirei tua ternura
Minha doce morte
Minha causa de sorte

Se tu repousa na minh'alma
Deixo-te ali
Pois lá há um mundo bonito de se ver
Só tem amor e flor
Sem ódio e dor.

Repousa no meu ser bailarina
P'ra grande vier me ver
Seja épico
Tal como o
Grande amor de Eros.

Fica quietinha no teu lugar
Uma hora tu vai sair de lá
E vai vir pra cá pra mais uma dança
E encantar-me irá
Com teus passos calmos
Teu cheiro de jasmim
Teu cabelo que parece fogo
E tua pele macia
E tua formosura de mulher. 

Descerá da Lua
E todas as estrelas se 
Transformaram em flores
E teu coração, mesmo morto
Começara a bater
No segundo em que me ver.

Te espero no mesmo lugar de sempre,
Só não esquece de mim
Pois eu nunca esquecerei
Da minha bailarina. 

Presentear-te-ei com meu coração para fazê-lo de refém
Pois se meu coração estiver com você, eu também vou estar 
Pois de você eu só quero amor.

Nunca se esqueça. 
Nunca deixe de lembrar
Que existe um coração aqui na Terra
A palpitar. 

Quando vier me leva embora de toda essa desordem
Faz de mim um alguém melhor
Me leva com você,
Pra fazer parte desse teu mundo
Cheio de estrelas e desamores. 

Serei tua 
Para nos amarmos
na Lua. 

E dessa vez não haverá mais dor. E ninguém dirá que é tarde demais, que é tão diferente assim, do nosso amor a gente é quem sabe, pequena. 

Comentários

Postagens mais visitadas