Fleur, mon amour de cheveux auburn



O tal de encanto se fez, retumbou, por aquela de cabelos acobreados,
que passava todo dia pelos Champs
Era doce-amarga. Tinhas lábios delicados
que satisfazer-me-iam se selados aos meus
que ansiavam qualquer toque
Teu rosto era cheio de sardas, e para moi
eram estrelas do céu
ah, essa guria que tinha estrelas no rosto
milhares de pontos que se uniam
com as pontas dos dedos.

Ah, aquela dos cabelos acobreados
passou pela rua com aquele sorriso de menina
e as pessoas me perguntam:
ah, and i love you so,  the people ask me how.
Eu digo a eles eu não sei.

Descobri teu nome um dia desses
andando atrás dela como um perseguidor obsessivo:
era Fleur

Quanta ironia! eu disse
uma crossandra
única na beleza

cultivar eu quero
no jardim de inverno
mas nem sei em que estação estou

eu a seguia até sua casa todos os dias
pelos cantos, pelos becos
pelas sombras
pois nada trazia-me aquele perfume incomum de Fleur

eu estive por noites
em bares 
na sarjeta
caindo pelas beiradas
dormindo em calçadas

mas de dia,
depois do sol nascer
eu só pensava em ver Fleur
meu amor de cabelos acobreados.

não sabia nem se tinha idade, essa menina
de ser tão desejada assim por um ser como eu
mas minha vontade acabava com a razão
desejava corteja-lá 
trazer-lhe flores 
e recitar-lhe Neruda em noites de Primavera.

uma garrafa de vodca
podia preencher minha noite
mas de dia,
ah,
só o sorriso daquela moça bonita
que parava meu coração maltratado
por anos de utopias dilacerantes
é que me satisfazia.

Ô, guria
queria dizer
que seríamos
Godard e Anna Karina
se juntos no
final do dia
pela margem do Sena
ou apenas
olhando de longe 
a Tour Eiffel
no Champs de Mars.


O que mais cativa-me
naquela tal moça
era o modo como ela me fazia sorrir
depois de uma noite de olhos marejados, 
cheiro de cigarro e bebidas baratas

nunca saciei-me
dessa sede de afeto por aquela guria
e por aqueles olhos tão verdes
que pareciam-me clorofila
ah, doce flor
e por aquele mistério 
que se escondia atrás de toda aquela roupa.

Minha doce Fleur,
será minha musa até depois de ir pro céu
mas lhe chamar apenas de anjo não irá lhe fazer jus a tal beleza magnífica
tu é complicada e linda,
igual Paris
com traços refinados, antiquados, 
mas que nunca perdem a beleza.


Ma Fleur, fleur douce, je vous souhaite ces nuits interminables. Est apparu et a fleuri que mon cœur a été la décoloration après tant de douleur.Et pour toujours mon bébé cheveux auburn.

Comentários

Postagens mais visitadas