Eu te espero



Eu preciso de uma ponte ou um jato particular - algo
que eu possa me apoiar.
Uma boia pr'eu não me afogar
Um aconchego para eu me agarrar
Um beijo para lembrar;
e as lembranças, guardar.

Uma música a tocar
no pôr do sol, em frente ao mar.
Você me olha e me sustenta
Me agarra e me conduz;
ao poço ou em frente.
Mas sempre meu coração reluz.

Algo; forte o bastante para
consumir-me por inteira.

A colisão e a ternura,
o choque e a loucura,
o seu amor e o meu
num nó que nunca vai desenlaçar
pois não há cura, eu sei
tudo vai ficar bem,
eu sei.
Você vai vir me preencher, meu bem
e eu ficarei aqui, lhe esperando
numa estação de trem.

A tendência, ah, eu sei
é desfalecer antes
mas, meu amor, meu amante,
esperar-te-ei num desenfreado desejo
ver-te, tocar-te;
tudo vai ficar bem.
Eu sei.

(Uma nuvem de lágrimas, eu sei
há de cair, nas noites frias e solenes
nesse bairro de São Paulo.
Dou-te, já disse, meu coração
numa bandeja, e espero vir buscar).

Eu te espero,
sim, eu posso, eu quero,
se for pra te ter,
se for pra acontecer.

Eu me acostumo,
eu jogo tudo pro alto
eu vou pra aí, eu sei
um dia você vai estar me esperando numa estação,
com o coração na mão, assim espero. 

Comentários

Postagens mais visitadas