O nada crônico



O amor desmembrado;
a carcaça que foi roída
até ser reduzida
a nada.

O nada abismal
um buraco negro colossal
que se apoderou
de absolutamente tudo.

O encanto pela vida
que se foi. Voou,
estourou como um balão.
Puft! E caiu no chão
gra-
du-
al-
men-
te.

Comentários

Postagens mais visitadas